O próximo passo para a Mageia 6 está aqui: lançado o sta2

Todos na Mageia temos o prazer de anunciar o lançamento do nosso último marco de desenvolvimento, o nosso segundo instantâneo de estabilização (sta2) . Estamos agora um passo mais perto do lançamento do Mageia 6!

 8 meses de correção e polimento de bugs

Sabendo que o nosso instantâneo anterior, o  sta1, foi lançado em julho de 2016. Esta nova versão de desenvolvimento estava muito atrasada. Conversamos longamente sobre as razões desse atraso em um post anterior do blog . Em poucas palavras, pode ser resumido como uma sucessão de atrasos devido à falta de disponibilidade dos principais contribuintes, problemas de infra-estrutura, bugs no upstream do Plasma que precisava de algum tempo para amadurecer, bugs críticos de  particionamento no instalador, que nos manteve trabalhando duro por meses – e em geral nossas expectativas de qualidade habituais e nosso desejo de lançar um produto estável e bem afinado, quando estiver pronto.

Mas finalmente, aqui está! Estamos muito satisfeitos com a forma como o sta2 acabou e esperamos que ele vá suavemente para o release candidate e a versão final nas próximas semanas.

Imagens ISO live com Xfce

A grande notícia para este lançamento é que estamos oferecendo ISOs Live com ambiente Xfce, como um substituto para o nosso GNOME de 32 bits e ISOs Live com o Plasma. Portanto, agora fornecemos quatro imagens ISO Live: Plasma de 64 bits, GNOME de 64 bits, Xfce de 32 bits e 64 bits.

Sentimos que a linha atual de ISOs abrange tudo o que a anterior abrangia, mas também fornece uma alternativa leve para sistemas mais antigos e menos poderosos, ou para aqueles que preferem um ambiente de desktop mais leve. Com a nova linha, você pode ver que ainda temos uma grande cobertura para sistemas de 32/64 bits, e a instalação clássica ou de rede permitirá que você instale a área de trabalho de sua escolha, na arquitetura de sua escolha, com sua opção de instalação pacotes .

Versões dos pacotes

Agora, vamos ao quer realmente interessa! Mageia 6 sta2 vem com o seguinte:  

  • Linux Kernel 4.9.13 (atual LTS)
  • X.Org 1.19.1
  • Plasma 5.8.5 (atual LTS)
  • Gnome 3.22.3
  • MATE 1,16
  • Cinnamon 3.2.4
  • Xfce 4.12.1
  • LibreOffice 5.3.1.1
  • Firefox 45 ESR
  • Thunderbird 45 ESR
  • Chromium 56

Tem havido muito trabalho para obter Plasma integrado e funcionando como deveria. O atraso permitiu versões muito mais recentes do Plasma 5 e dos Aplicativos KDE, o que melhorou bastante a sua qualidade.

Outras partes importantes da distribuição também foram atualizadas. Você pode ver a lista completa de pacotes para as ISOs aqui . As notas de lançamento da versão estão disponíveis aqui, assim como as erratas.

Se você quer testar a nova versão de desenvolvimento, você pode encontrar as ISOs aqui . Tenha em mente que esta é uma versão candidata a prélançamento, portanto, não está pronta para uso em produção. Se você encontrar algum erro, informe-o no nosso Bugzilla para que possa ser corrigido para a versão final.

Se houver qualquer coisa que você queira discutir sobre o lançamento, Mageia tem listas de discussão específica, e o índice completo pode ser visto aqui .

Qual é o próximo passo?

O lançamento do sta2 é um instantâneo do Caldeirão num momento específico (neste caso, datado de 28 de fevereiro). Isso significa que o trabalho no Caldeirão continuou, e já há grandes mudanças que você receberá nas atualizações do sistema instalado, entre as quais:

  • Corrigido applets da bandeja de sistema do Plasma para mgaapplet (ferramenta de atualização de pacote ) e net_applet (ferramenta de gerenciamento de rede )
  • Mesa 17.0.1 (Esta versão vem com 13.0, que era o ramo anterior)
  • PulseAudio 10, e em breve FFmpeg 3.2
  • Melhorias e correções para o pacote do IceWM e do PostgreSQL

Como sempre, se você quiser contribuir para a melhoria da Mageia, seja com empacotamento, com o  desenvolvimento, com o controle de qualidade, com testes ISO, ou com qualquer outra coisa que fazemos, a página de colaboração é um bom lugar para começar.

(escrito em inglês por Rémi Verschelde e traduzido por macxi e Carlos Filho)

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *